sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Mais um assassinato comemorado


Hoje vi estarrecido as cenas da captura e morte do ditador Muammar Gaddafi da Líbia. Mesmo com a lembrança das atrocidades cometidas por ele e por seu governo, que foram responsáveis pela morte de milhares de pessoas, aquelas cenas me chocaram muito. Penso que um julgamento e conseqüente prisão seria a pena adequada, depois de tantos anos de história “civilizada” ainda se vê a execução de uma pessoa como algo normal.
Não me sinto adequado a esse mundo em que devemos eliminar os inimigos, sacrificar vidas por dinheiro ou  poder, ou ainda: petróleo... Acredito no que Gandhi disse um dia “olho por olho e o mundo acabará cego” e afinal de contas já não estamos muito cegos? Ontem mesmo postei um texto extraordinário do escritor Moçambicano, Mia Couto, onde ele dizia “Por que razão os que hoje tentam proteger os civis na Líbia são exatamente os que mais armas venderam ao regime do Coronel Gadaffi?
Vivemos num mundo insano, pois ainda vemos líderes mundiais comemorando uma morte (os mesmos líderes das nações que financiaram o regime em alguns momentos). Quanto à morte de Gaddafi o mais comum é ouvir o famoso já vai tarde ou qualquer outra expressão de conformismo ou indiferença, que para mim são piores que as expressões de raiva.
Mas o quanto vale uma vida, mesmo a de um assassino? Como estamos lidando com o que nos incomoda? O quanto ainda não somos evoluídos para ter um sistema de reclusão, com possibilidade de reeducação de pessoas? Ainda agimos com a mesma violência em que agíamos desde o início conhecido da humanidade. Poderia ir mais adiante e perguntar, o que nos incomoda afinal, porque sabemos que uma sexta parte da população mundial passa fome e mesmo assim se investe trilhões em armamentos. Mas isso é normal.
Enquanto (nós humanidade) ainda cometermos assassinatos como o que vimos hoje ou o de Saddam Hussein, que foi executado mais tarde, vejo o quanto ainda somos atrasados, movidos pela raiva e não pela razão.
Acredito com toda minha força no valor da vida, pois é algo, além da sua complexidade e de sua beleza, que não podemos criar da mesma forma com que temos acabado com ela. Permitimos coisas horríveis movidos por raiva ou por indiferença. Estamos, nós humanidade, cegos e longe de sermos civilizados.

2 comentários:

Marco Aurélio Mello disse...

Olá, claro que não tirei seu link porque decidiu votar na Marina. Jamais agiria desta maneira por causa das suas preferências políticas. O blog passou por reengenharia, estava pesado, demorando para carregar e fui orientado a reduzir elementos de página para deixar a navegação mais leve. Esta foi a razão de ter excluído os links que tinham menor frequência de atualização.
Um abraço, amigo.

Marco Aurélio Mello disse...

Quanto ao texto, cheio de lucidez, engato um Caetano: Enquanto os homens exercem seus podres poderes/Morrer e matar de fome, de raiva e de sede/São tantas vezes gestos naturais.
Abraço,
Marco.

WWF

Descubra quanto de Mata Atlântica existe em você!

Arte para Crianças e para todos!

Algumas Preferidas!

Arquivo Algumas Preferidas

# (Brasil) Luiz Gonzaga - Programa Radiola
# (Jamaica) Skatalites - Guns of Navarone
# (Chile) Illapu - Que Broten las Palabras
# (Canada) Rush - The Trees
# (Brasil) Paulinho da Viola - Foi um Rio que passou em Minha Vida
# (Austrália) Hoodoo Gurus - Come Anytime
# (Brasil) Toquinho - O Caderno
# (Austrália) Midnight Oil & Warumpi - Blackfella-Whitefella
# (EUA) Tracy Chapman - Fast Car
# (Cuba) Buena Vista Social Club - Chan Chan
# (Inglaterra) Yusuf Islam (Cat Stevens) - Morning Has Broken
# (EUA) Moby - Lift Me Up
# (Russia) Tchaicovsky - 1812, Abertura
# (Mali) Salif Keita - Moussoolou
'

MESTRES

"As qualidades ou virtudes são construídas por todos nós no esforço que nos impomos para diminuir a distância entre o que dizemos e o que fazemos"

(Paulo Freire)

.

"Desfruta a terra, mas sem possuí-la. Por falta de iniciativa, os homens estão onde estão, comprando e vendendo, desperdiçando a vida como escravos."

(Henry David Thoreau)

.

“É melhor a ausência de luz do que uma luz trêmula e incerta, servindo apenas para extraviar aqueles que a seguem.”

(Mikhail Bakunin)

.

“Mais do que amor, do que dinheiro, do que religião, do que fama, do que justiça, me dê a verdade.”

(Henry David Thoreau)

.

"Se todo animal inspira ternura, o que houve, então, com os homens?"

(Guimarães Rosa)

.

“Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.”

(Gandhi)

.

"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante."

(Albert Schwweitzer)

.

"Saibam que, antes do que se pensa, de novo se abrirão as grandes alamedas por onde passará o homem livre, para construir uma sociedade melhor."

(Salvador Allende)


Ajude a Wikipedia a continuar dividindo conhecimento

Wikipedia Affiliate Button